A história da Fita K7

 A fita cassete ou compact cassette é um padrão de fita magnética para gravação de áudio lançado oficialmente em 1963, invenção da empresa holandesa Philips. Também é abreviado como K7.
O cassete era constituído basicamente por 2 carretéis, a fita magnética e todo o mecanismo de movimento da fita alojados em uma caixa plástica, isto facilitava o manuseio e a utilização permitindo que a fita fosse colocada ou retirada em qualquer ponto da reprodução ou gravação sem a necessidade de ser rebobinada como as fitas de rolo. Com um tamanho de 10 cm x 7 cm, a caixa plástica permitia uma enorme economia de espaço e um excelente manuseio em relação às fitas tradicionais.

 "Quando eu era criança, eu tinha um toca fita velho de um deck e
vivia gravando musicas das rádios em fita K7. Um amigo da escola
tinha um 3X1 com dois deck de fita, possibilitando assim a gravação de uma
fita para outra. Já que eu não tinha como fazer por meu aparelho ser de somente um deck, certo dia ele m
e convidou para gravar uma fita na casa dele,
eu fiz uma seleção das músicas que ele tinha, comprei uma fita virgem
e fui feliz pra lá. Depois de ter gravado todas as minhas preferidas (Dance Music),
notamos que sobrou um espaço na fita e que dava para gravar mais uma música, eu já tinha escolhido as minhas e não sabia mais qual gravar, foi quando ele disse:
Deixa eu escolher uma pra você, você vai ficar de cara com a sonzera que eu tenho,
essa você vai gostar, esse som apavora, você vai ficar ligado que eu curto e tenho um som massa!
E ele gravou a música do Nei Van Sória - O Tempo
Eu saudei sua escolha e contemplei aquela bela canção que automaticamente
se tornou a minha preferida. Todas as músicas daquela fita eu já esqueci
mas essa ficou guardada na minha memória. Sempre quando eu ouço, sinto uma
emoção muito grande, e lembro dos meus primeiros contatos com música e
de quando era criança, do tempo bom que não volta jamais..." por
DJ Eder Luiz


O audiocassete ou fita cassete foi uma revolução difundindo tremendamente a possibilidade de se gravar e se reproduzir som. No início, a pequena largura da fita e a velocidade reduzida (para permitir uma duração de pelo menos 30 minutos por lado) comprometiam a qualidade do som, mas recursos tecnológicos foram sendo incorporados ao longo do tempo tornando a qualidade bastante razoável. Recursos como: novas camadas magnéticas (Low Noise, Cromo, Ferro Puro e Metal), cabeças de gravação e reprodução de melhor qualidade nos aparelhos e filtros (Dolby Noise Reduction) para redução de ruídos.
Os primeiros gravadores com áudio cassete da Philips já eram portáteis, mas no final dos anos 70 com a invenção do walkman pela Sony, um reprodutor cassete super compacto de bolso com fones de ouvido, houve a explosão do som individual. Fonte: http://pt.wikipedia.org